Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NO VAGAR DA PENUMBRA

NO VAGAR DA PENUMBRA

COMUNISTAS ACIDENTAIS

Março 05, 2023

J.J. Faria Santos

marina_costa.jpg

Como notou esta semana Helena Roseta, o arrendamento forçado consta da Lei da Bases da Política Pública de Solos, legislação promulgada em 2014 com a assinatura de três renomados “comunistas”: Assunção Esteves, Cavaco Silva e Pedro Passos Coelho. Nesse mesmo ano, Rui Moreira, preocupado com “o crescimento vertiginoso das transacções na baixa e no centro histórico da cidade”, receoso de que “a população autóctone” pudesse “ser expulsa” e declarando não querer “transformar o Porto na República Dominicana das cidades”, admitiu , “no limite”, avançar com expropriações para proteger espaços de interesse municipal. Uma pulsão “bolivariana”, portanto. Donde, “comunista”.

 

Se das personalidades passarmos para as nações, no Reino “comunista” da Dinamarca o dono de um imóvel que esteja desocupado mais de 6 semanas sujeita-se à obrigação de o arrendar. Já no Reino Unido, se uma casa estiver desabitada durante mais de 2 anos pode ser requisitada para posterior arrendamento a preços acessíveis. O mesmo sucede na comunidade autónoma “comunista” da Catalunha.

 

É irónico que políticos e comentadores (sem esquecer que há muitos que acumulam as duas funções) ideologicamente motivados e empenhados como Paulo Portas e Marques Mendes (que aludiu a um “ataque de socialismo radical”) clamem por uma deriva esquerdista, sem grande preocupação em analisar com profundidade as medidas em discussão, embarcando com volúpia na análise superficial. Quanto ao comentador-mor, chamou “melão” ao pacote de medidas para a habitação. Se for como o fruto de casca resistente e polpa suculenta, com propriedades que fortalecem o sistema imunológico, pode ser que as medidas para a habitação acabem por deixar algumas individualidades com um grande melão. Às vezes o soundbite bites back.

 

Imagem: 24.sapo.pt / Lusa

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub