Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NO VAGAR DA PENUMBRA

NO VAGAR DA PENUMBRA

DA VELHICE: DO POÉTICO AO PROSAICO

Abril 05, 2012

J.J. Faria Santos

Imagem: freefoto.com

 

No ano passado, existiam em Portugal 1791 centenários. Numa sociedade cada vez mais obcecada pela juventude, o aumento da esperança de vida aparece correlacionada com uma parafernália de elixires que prometem congelar o tempo, mais exactamente o rasto da sua passagem.  Os poetas associaram o amadurecimento à sabedoria e souberam descobrir nos sinais de decrepitude uma outra beleza. Yeats intitulou mesmo um seu poema “The coming of wisdom with time” (“Com o tempo a sabedoria” na tradução de José Agostinho Baptista). Shakespeare, num dos seus sonetos, definiu de forma lapidar o processo de envelhecimento: “Thy glass will show thee how thy beauties wear / Thy dial how thy precious minutes waste” (“Espelho diz-te que a beleza cessa / relógio, que os minutos se te vão”, verteu para português Vasco Graça Moura).

Claro que é fácil admirar a longevidade, a sua beleza e a sua graciosidade, quando a ela se associam a autonomia, a qualidade de vida e a serena lucidez que a experiência faz germinar. Mas se à perspectiva do fim da travessia se juntam a senilidade, a fragilidade extrema, o apático confinamento a um leito ou a uma cadeira de rodas ou a intermináveis tardes embaladas pela televisão e pelo sono, onde reside a belo? Como agarrar a vida quando ela parece escorrer irremediavelmente por entre os dedos?

Podemos falar de amor, de afecto, de gratidão, de solidariedade ou de humanismo, mas a partir de certo limiar já é difícil reconhecer uma vivência e a mera sobrevivência é escassa para convocar a beleza.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D