Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NO VAGAR DA PENUMBRA

NO VAGAR DA PENUMBRA

2021 - DANÇA DO DESEJO E DA PAIXÃO

Dezembro 29, 2020

J.J. Faria Santos

75He.gif

Basta o desejo. O simples e irreprimível desejo. Como explicou Martha Graham, pioneira e revolucionária da dança moderna, “cada dança é uma espécie de diagrama da febre, um gráfico do coração. O desejo é algo de adorável, e é daí que a dança provém, do desejo”. Pode sempre adicionar uma bolha de espelhos a girar no tecto e uma indumentária à maneira (peça conselho ao amigo(a) hipster ou ao seu personal shopper). E carregue no play soltando a música esfusiante para receber 2021.

 

O género é à sua escolha. Pessoalmente, recomendo a corrente mais revivalista da música de dança, revitalizada por uma infusão vigorosa da estética disco. O ano de 2020 (do qual nos despedimos com o alívio com que tratamos os parentes incómodos e os amigos inconvenientes) ofereceu-nos quatro belos exemplares desta tendência, todos incluídos na lista dos melhores álbuns de dança do ano pela revista Billboard. Do adequadamente intitulado Disco de Kylie Minogue (com influências dos Chic, de Giorgio Moroder e Donna Summer) a Future Nostalgia de Dua Lipa, passando pelo bom gosto e savoir-faire de Róisín Machine da irlandesa Róisín Murphy e pelo soberbo What’s Your Pleasure? de Jessie Ware (na definição da Billboard, “um álbum glamoroso e sensual, contido e, porém, ousado, uma sequência de sonho cinematográfico executada entre o rosado e o vermelho-sangue”, eis um quarteto à altura da banda sonora da passagem de ano.

 

E, acima de tudo, dance. Como se estivesse num ritual xamanístico a exorcizar os maus espíritos e a expandir a consciência. E não se iniba com a interiorização das suas limitações. Afinal, e citando novamente Martha Graham, “os grandes bailarinos não são grandes por causa da sua técnica, eles são grandes por causa da sua paixão”. Portanto, impulsionados pelo desejo e pela paixão, fechados nas nossas bolhas domésticas (cortesia de um coronavírus que queremos ver destronado), dancemos em nome da esperança e do futuro.

 

Imagem: Gifer.com

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub