NO VAGAR DA PENUMBRA
27 de Agosto de 2014

 

  1. “Na oposição, Passos Coelho e o seu porta-voz Catroga prometiam que iam acabar com a lógica dos PEC. Ia terminar a austeridade para as empresas e famílias e começar a sério a austeridade para o Estado (…). Ganhas as eleições, Catroga preferiu part-times mais simpáticos e entrou em cena Gaspar como primeiro-ministro em exercício que, ao contrário do prometido, se limitou a aumentar brutalmente impostos, a cortar horizontalmente vencimentos no Estado e pensões do regime contributivo. Para isto não era preciso um Ronaldo da macroeconomia (…).”

 

a)      Mira Amaral

b)      Jerónimo de Sousa

c)      Pacheco Pereira

 

  1. “António Costa representa um novo ciclo no Partido Socialista, com claras hipóteses de vitória e de apelo à própria maioria absoluta.”

 

a)      José Sócrates

b)      Carlos César

c)      Marcelo Rebelo de Sousa

 

  1. “Sei apenas uma coisa: que a justiça portuguesa se transformou, no seu degradante casamento com a imprensa tablóide, num dos piores cancros da democracia. Detém para noticiar, suspeita em público sem provar, dá manchetes sem condenar. Promove em simultâneo o justicialismo e a impunidade.”

 

a)      Miguel Sousa Tavares

b)      Daniel Oliveira

c)      Daniel Proença de Carvalho

 

  1. “Há quem vá a Fátima de autocarro, com pandeiretas e a cantar. Também há escritores que vão aqui e acolá. Nunca tive esse sentido gregário de grupo excursionista”

 

a)      António Lobo Antunes

b)      Francisco José Viegas

c)      Baptista-Bastos

 

  1. “O amor é puro; o sexo é divertido e são; e a reprodução, criminosa. (…) Uma mulher grávida não é apenas um atentado à ética, é também um atentado estético. A maternidade degrada a mulher, transforma-a numa vaca. Que me perdoem as minhas irmãs vacas.”

 

a)      Fernando Vallejo

b)      Michel Houellebecq

c)      Gore Vidal

 

  1. “A televisão portuguesa é como toda a gente sabe (e com raríssimas excepções, que toda a gente também conhece) uma pura miséria, uma máquina de fabricação e sedimentação de iliteracia.”

 

a)      Vasco Pulido Valente

b)      José Gil

c)      João Carlos Espada

 

  1. “Um dia, não há muito tempo, comecei a partir-me aos bocados. Quando me viram de canadianas, as velhotas do meu bairro meteram conversa. Detectei logo, nas suas palavras, uma peculiar mistura de sadismo e compaixão.”

 

a)      Maria Filomena Mónica

b)      Maria João Avillez

c)      Leonor Xavier

 

  1. “Um casal é a coisa mais impenetrável do mundo. Não conseguimos compreender um casal, nem mesmo quando fazemos parte dele.”

 

a)      Oscar Wilde

b)      Philip Roth

c)      Yasmina Reza

 

  1. “(…) nós teremos de aprender, pouco a pouco, que aquilo a que chamamos destino não vem do exterior mas sim de nós próprios. Por não terem absorvido o seu destino quando este exclusivamente lhes pertencia, e por se não terem transformado ao seu contacto, é que tantos homens o não reconhecem no momento em que lhes foge para se realizar.”

 

a)      Jorge Luís Borges

b)      Rainer Maria Rilke

c)      Gustave Flaubert

 

 

 

SOLUÇÕES:         1 - a)  in Expresso, 31.05.2014

                               2 - c)  in Expresso – Revista, 31.05.2014

                               3 – b) in Expresso, 2.08.2014

                               4 – a) in Visão, 18.10.2001

                               5 – a) in Livros, Março/2001

                               6 – b) in “Portugal, Hoje: O Medo de Existir”

                               7 – a) in “A Morte”

                               8 – c) in “Felizes os Felizes”

                               9 – b) in “Cartas a um Jovem Poeta”

publicado por J.J. Faria Santos às 12:50 link do post
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Uma clarificação em resposta a interpelação do lei...
Bom dia, Mas do que li pelo menos das citações que...
blogs SAPO